Ir para o conteúdo principal
Private Jet Charter

O que é um fretamento ilegal de jato particular?

By 10 Novembro de 2023Sem comentários13 min read

Voos fretados ilegais em jatos particulares são mais comuns do que você imagina inicialmente.

Estimativas anteriores sugerem que 20% – 40% de todos os voos charter realizados no Médio Oriente são na verdade cartas ilegais.

Compreender o que é um fretamento ilegal e como você pode garantir a reserva de um fretamento legítimo é crucial para garantir a sua segurança e a de seus passageiros.

Se você suspeita que está ocorrendo um fretamento ilegal ou precisa validar um operador, eviteillegalcharter.com é um recurso altamente valioso. Alternativamente, você pode denunciar uma carta ilegal diretamente ao Associação de Fretamento Aéreo, Associação Nacional de Transporte Aéreoou Associação Asiática de Aviação Executiva.

O que é uma carta aérea ilegal?

Um fretamento aéreo ilegal, comumente referido como “fretamento cinza”, opera fora dos regulamentos e padrões rigorosos estabelecidos para a indústria da aviação, sem o AOC (Certificado de Operador Aéreo) relevante.

Basicamente, um fretamento ilegal de aeronaves ocorre quando os operadores de fretamento aéreo oferecem voos comerciais sem a devida certificação ou sem aderir aos padrões regulatórios exigidos para operações comerciais.

Estas cartas muitas vezes ignoram as abrangentes regras de segurança, treinamento e manutenção protocolos que são obrigatórios para voos charter legalmente sancionados.

Nos EUA, isso se resume à diferença entre a certificação Parte 135 e o certificado Parte 91.

Em contraste com os fretamentos ilegais, os fretamentos legais de jatos particulares são rigorosamente regulamentados e monitorados.

Os operadores de cartas legais devem obter certificações específicas, aderir a rígidos padrões de segurança e passar por inspeções regulares.

Esses regulamentos garantem que as aeronaves sejam bem mantidas, que os pilotos sejam adequadamente treinados e experientes e que todos os procedimentos operacionais atendam aos padrões da indústria.

As cartas legais também oferecem a cobertura de seguro necessária para proteger os passageiros em caso de incidente.

Cessna Citation Cj1 como evitar fretamento ilegal de jato particular

Por que algumas operadoras oferecem fretamentos ilegais?

A principal motivação muitas vezes se resume ao custo.

Operar um serviço de fretamento legal requer investimentos significativos em segurança, treinamento e conformidade, o que pode ser caro.

Em contrapartida, operar um fretamento ilegal evita essas despesas e pode oferecer voos a um custo menor, tornando-os atraentes para clientes desavisados ​​que procuram uma pechincha.

Além disso, o processo burocrático de obtenção das certificações necessárias pode ser demorado e desafiador, levando alguns operadores a contornar as vias legais para operações mais rápidas, embora ilegais.

No entanto, os custos mais baixos e o fácil acesso a estas cartas cinzentas trazem consigo perigos ocultos.

A falta de supervisão regulamentar significa que estes voos podem comprometer a segurança, colocando os passageiros em riscos desnecessários.

Portanto, embora possam ser atraentes devido aos seus custos ou disponibilidade mais baixos, os potenciais riscos de segurança e as repercussões legais não podem ser exagerados.

Tipos de fretamentos ilegais de jatos particulares

Existem dois elementos no fretamento ilegal de jatos particulares – operadores não autorizados ou aeronaves não autorizadas.

Um dos principais tipos de fretamento ilegal envolve operadores que não possuem a autorização ou licença necessária para realizar voos comerciais.

Estes operadores podem ser proprietários de aviões privados que decidem oferecer serviços comerciais sem passar pelo rigoroso processo de certificação.

Muitas vezes falta-lhes a supervisão operacional e de segurança exigida pelos operadores de voos comerciais.

Outra categoria inclui o uso de aeronaves não certificadas para fins comerciais.

Esses aviões podem não ter passado pelas inspeções ou manutenção obrigatórias exigidas para aeronaves comerciais.

Como resultado, podem não cumprir as normas de segurança, representando um risco para os passageiros.

Além disso, os fretamentos do mercado cinza são um pouco mais difíceis de detectar. Normalmente, estes operadores terão qualificações legítimas, mas utilizam estratégias para contornar a lei.

Por exemplo, essas empresas charter podem usar contratos de leasing falsos, atribuições de pilotos imprecisas ou deturpar os regulamentos de descanso da tripulação. 

Dassault 7X Externo

Por que os fretamentos ilegais são um risco para os passageiros

Os voos charter ilegais representam um risco não só para os passageiros e tripulantes, mas também para a indústria como um todo.

O risco mais óbvio é o facto de a aeronave e a tripulação não serem mantidas nos níveis exigidos e nos rigorosos padrões de segurança.

O serviço mais importante que o fretamento de jatos particulares presta é segurança e flexibilidade.

O envolvimento em operações de fretamento ilegais pode comprometer estes aspectos, uma vez que os operadores podem poupar custos para reduzir custos, levando a manutenção inadequada, tripulantes não qualificados e protocolos de segurança inadequados.

Sem verificações regulares e obrigatórias, há um risco maior de falhas mecânicas durante o voo.

Os pilotos que operam fretamentos ilegais muitas vezes não possuem as qualificações e a experiência exigidas para voos comerciais.

Esta falta de conhecimentos especializados pode ser particularmente perigosa em condições de voo desafiadoras.

Além disso, fretamentos ilegais normalmente não trazem o seguro necessário.

Em caso de acidente, os passageiros podem não ter proteção ou compensação adequada.

Os passageiros que utilizam fretamentos ilegais podem expor-se inadvertidamente a questões legais.

As autoridades reguladoras têm o poder de impor multas pesadas, revogar licenças e até mesmo processar acusações criminais contra operadores envolvidos em atividades ilegais de fretamento.

Os passageiros também podem enfrentar consequências legais por utilizarem conscientemente serviços ilegais.

Fretamentos ilegais prejudicam a reputação de todo o negócio de aeronaves privadas. Os operadores charter ilegais criam um ambiente que torna mais difícil a concorrência dos operadores legítimos.

Como pode um operador que segue as regras competir de forma justa quando há operadores que não cumprem a lei?

Isto pode levar à perda de confiança na segurança e na conformidade regulatória do setor, o que também pode prejudicar empresas legítimas.

Além disso, ações judiciais, multas e danos à reputação podem resultar em perdas financeiras para os operadores charter ilegais, afetando os seus rendimentos e sustentabilidade.

Como identificar e evitar voos fretados ilegais

Identificar e evitar voos charter ilegais é crucial para garantir a sua segurança e conformidade com as leis da aviação.

É sempre importante fazer a devida diligência ao reservar um fretamento privado e certificar-se de combater os voos fretados ilegais.

Há uma série de medidas que você pode tomar para ajudar a reduzir o risco de se envolver em um voo fretado ilegal.

  1. Verifique a filiação à associação. Existem muitas associações terceirizadas no mundo da aviação executiva. Por exemplo, a Air Charter Association, a National Business Aviation Association, ARGUS, WYVERN e IS-BAO.
  2. Verifique a licença e certificação do operador. Verifique se o serviço fretado possui Certificado de Operador Aéreo (AOC). Um AOC é um requisito legal para qualquer operação de fretamento comercial. Se estiver nos EUA, verifique as certificações FAA. Antes de reservar qualquer serviço fretado, pesquise minuciosamente as credenciais da operadora. Verifique se o operador possui as licenças, certificações e aprovações necessárias das autoridades de aviação para conduzir operações fretadas.
  3. Informe-se sobre as credenciais do piloto. Pergunte sobre as qualificações e experiência dos pilotos. Os fretamentos legítimos terão pilotos com licenças comerciais e horas de voo adequadas. Verifique as credenciais dos pilotos que irão operar o voo. Garantir que os pilotos tenham licenças, experiência e treinamento apropriados para o tipo de aeronave e operações que estão sendo conduzidas.
  4. Procure transparência nas operações. Empresas charter respeitáveis ​​são transparentes sobre suas operações. Eles devem fornecer voluntariamente informações sobre sua frota, registros de segurança e cobertura de seguro.
  5. Cuidado com preços suspeitamente baixos. Preços extremamente baixos podem ser uma bandeira vermelha. Fretamentos ilegais muitas vezes reduzem custos ao ignorar regulamentos de segurança e padrões operacionais.
  6. Verifique os registros da aeronave. Peça para ver os registros de manutenção da aeronave. Aeronaves operadas legalmente passam por manutenção regular e completa. Certifique-se de que a aeronave utilizada para o fretamento esteja devidamente registrada, mantida e atenda a todos os padrões de segurança. Verifique se a aeronave passou em todas as inspeções exigidas e está autorizada para uso comercial.
  7. Insista em um contrato detalhado. Um voo charter legítimo terá um contrato formal e detalhado. O contrato deve descrever todos os aspectos do serviço, incluindo procedimentos de segurança e detalhes do seguro.
  8. Use plataformas ou corretores de reservas reconhecidos. Reserve através de plataformas ou corretores confiáveis. Eles normalmente avaliam os serviços fretados quanto à legalidade e segurança.
  9. Tenha cuidado com mudanças de última hora. Mudanças frequentes e inexplicáveis ​​na aeronave ou na tripulação podem ser um sinal de alerta. Os serviços legítimos planejam e cumprem os detalhes programados, a menos que haja uma emergência.
  10. Pesquise a reputação da empresa. Procure avaliações e depoimentos de clientes anteriores. Um registro consistente de seguro e o serviço profissional é um bom indicador de uma operação legal.
  11. Confie nos seus instintos. Se algo parecer errado, é melhor agir com cautela. Não hesite em tirar dúvidas e pedir esclarecimentos até se sentir confortável com o serviço.
pilatus teste de ingestão de água pc-24 - os jatos particulares são mais seguros do que os comerciais

Um breve guia para certificados de fretamento

Certificados de carta são documentos essenciais na indústria da aviação, servindo como uma marca registrada de segurança, legitimidade e excelência operacional para operadores de fretamento de jatos particulares.

Não são apenas formalidades; estes certificados são indicadores cruciais do compromisso de um operador em manter os mais elevados padrões na aviação.

Compreendendo os certificados de fretamento: Os certificados charter são emitidos por autoridades de aviação, como a Administração Federal de Aviação (FAA) nos Estados Unidos ou a Agência de Segurança da Aviação da União Europeia (EASA) na Europa.

Eles certificam que um operador atendeu a requisitos rigorosos em relação à segurança, manutenção e treinamento da tripulação. Estes certificados são uma prova da adesão do operador aos rigorosos padrões estabelecidos para o transporte aéreo comercial.

Tipos de certificados e seu significado:

  1. Certificado de Operador Aéreo (AOC): O AOC é talvez o certificado mais crítico para um operador charter. Indica que o operador possui capacidade profissional e organização para garantir a segurança de suas operações, conforme definido pela autoridade aeronáutica competente. Um AOC cobre aspectos como manutenção de aeronaves, treinamento de tripulação, operações de voo e sistemas de gerenciamento de segurança.
  2. Certificado Parte 135 (específico para os EUA): Nos Estados Unidos, a certificação Parte 135, emitida pela FAA, é específica para operadores comerciais que realizam voos não regulares (charter) e regulares. Este certificado tem requisitos mais rigorosos do que a certificação Parte 91, que se destina a operações privadas e não comerciais. A certificação Parte 135 garante que o operador siga rigorosos padrões operacionais e de manutenção adequados ao transporte comercial de passageiros.
  3. Relatório Wyvern PASS ou Certificação ARGUS: Estes são serviços de verificação terceirizados que fornecem camadas adicionais de verificações de segurança. Embora não sejam emitidas pelo governo, estas certificações são respeitadas na indústria e indicam que um operador foi submetido a uma auditoria externa detalhada das suas operações e procedimentos de manutenção.

Cada tipo de certificado desempenha um papel crucial no estabelecimento da legitimidade e dedicação de um operador à segurança. 

O que a FAA está fazendo a respeito

A Administração Federal de Aviação (FAA) e outros órgãos reguladores da aviação desempenham um papel fundamental na abordagem da questão do fretamento ilegal de jatos particulares. As suas ações e iniciativas são cruciais para manter a segurança e a integridade da indústria da aviação.

Medidas e Iniciativas Proativas: A FAA trabalha ativamente para identificar e penalizar os operadores que realizam voos fretados ilegais. Uma das suas principais estratégias envolve educar os operadores e os consumidores sobre os perigos dos fretamentos ilegais. Eles fornecem recursos e diretrizes sobre como reconhecer e denunciar operações não autorizadas. Além disso, a FAA colabora com as partes interessadas do setor para aumentar a conscientização e a conformidade.

Reforço da Vigilância e da Aplicação: A FAA aumentou os seus esforços de vigilância e inspecção. Estas incluem auditorias e verificações mais frequentes aos operadores fretados para garantir a conformidade com os regulamentos. Têm também trabalhado na melhoria da análise de dados e da recolha de informações para identificar de forma mais eficaz potenciais operadores ilegais. As organizações reguladoras aumentaram os seus esforços para descobrir e punir os operadores ilícitos. Auditorias aleatórias, verificações rigorosas de antecedentes e melhor colaboração entre agências estão sendo usadas para combater a ameaça.

Casos recentes de execução: A FAA tomou várias ações de fiscalização de alto nível contra operadores fretados ilegais. Num caso notável, um operador foi multado num montante significativo por realizar vários voos fretados não autorizados. Este operador não só não conseguiu obter as certificações necessárias, mas também comprometeu os padrões de segurança e as qualificações dos pilotos.

Mudanças nos Regulamentos: Em resposta ao cenário em evolução da aviação privada, a FAA atualiza regularmente os seus regulamentos. As mudanças recentes concentraram-se em reforçar os requisitos para certificações de fretamento, melhorar os protocolos de segurança e esclarecer as obrigações legais dos operadores fretados. Estas atualizações visam colmatar lacunas que os operadores ilegais possam explorar.

Cooperação com plataformas online: Deve ser assegurada a colaboração com plataformas online que melhorem as reservas de jactos privados. Isto pode implementar medidas que garantam que apenas os operadores licenciados sejam listados.

Resumo

  • Cartas legais definidas: Fretamentos ilegais ocorrem quando um operador realiza um voo comercial (ou seja, voando mediante pagamento) sem a devida certificação.
  • Riscos Envolvidos: Estas cartas não regulamentadas representam riscos significativos. Os principais riscos são para a segurança dos passageiros e da tripulação, implicações legais, seguros provavelmente invalidados e danos à indústria devido à concorrência desleal.
  • Identificando cartas ilegais: Verifique os certificados dos operadores, a falta de informações, a documentação insuficiente, a reputação e os preços suspeitamente baixos.
  • Ações Regulatórias: Órgãos reguladores como a FAA estão trabalhando ativamente para coibir cartas ilegais por meio de educação, fiscalização e atualizações regulatórias.

A importância dos serviços de fretamento legais e seguros: Voar com uma operadora legítima é crucial para garantir a sua segurança e a de seus passageiros. A conformidade é algo que não pode ser ignorado. As certificações exigidas existem para proteger os passageiros e tripulantes, além de garantir que uma aeronave segura seja sempre pilotada por profissionais qualificados.

Um apelo à ação: Manter-se informado e vigilante é fundamental. Verifique sempre a legitimidade de um serviço fretado antes de fazer a reserva e não hesite em solicitar certificações e comprovantes de conformidade.

Bento

Benedict é um escritor dedicado, especializado em discussões aprofundadas sobre propriedade da aviação privada e seus tópicos associados.